NASA discute controvérsia sobre 'fitas perdidas' do Moonwalk Apollo 11


Como uma ex-estagiária da Nasa se prepara para leiloar fitas de vídeo que supostamente contêm gravações originais do primeiro moonwalk, a Nasa divulgou um comunicado tratando das alegações de que a agência perdeu a filmagem do filme. Missão Apollo 11.

A busca pelas "fitas perdidas" começou em 2006, quando surgiram relatos de que a NASA tinha apagado algumas imagens originais do primeiro pouso na lua. A agência realizou uma pesquisa intensiva na época, mas não consegui encontrar as fitas.

"Uma busca intensiva de arquivos e registros concluiu que o cenário mais provável era que os gerentes do programa determinaram que não havia mais necessidade de manter as fitas – já que todo o vídeo foi gravado em outro lugar – e elas foram apagadas e reutilizadas", disseram funcionários da Nasa. no declaração.

Relacionado: Assista a Apollo 11 Moonwalk Moments da NASA neste vídeo de arquivo

Três fitas contendo imagens originais do patamar da lua estão em leilão.

Três fitas contendo imagens originais do patamar da lua estão em leilão.

(Crédito da imagem: Sotheby's)

No entanto, a NASA reafirmou que não há imagens perdidas da Apollo 11 desde que as transmissões de vídeo foram transmitidas para o Centro de Espaçonaves Manned (agora conhecido como Johnson Space Center) em Houston durante a missão, de acordo com o comunicado. O vídeo dessas fitas foi convertido para um formato que pode ser transmitido na televisão.

A filmagem foi gravada em varredura lenta, o que significa que tinha uma saída de 10 quadros por segundo; portanto, não poderia ser transmitido diretamente na televisão. Segundo a NASA, as imagens foram convertidas para transmissão e conectadas a um satélite, depois conectadas a Houston antes de aparecerem na televisão comercial.

A agência restaurou as filmagens e lançou em 2009 pelo 40º aniversário da missão lunar Apollo 11.

"Não houve vídeo que baixou a varredura lenta que não foi convertida ao vivo, alimentada ao vivo, para Houston e alimentada ao vivo para o mundo", disse o engenheiro da Nasa, Dick Nafzger, que liderou a busca pela gravação. Notícias sobre as fitas perdidas em 2009. "Então, para o caso de alguém achar que há um vídeo que não tenha sido visto, esse não é o caso."

A Nasa também rejeitou as alegações feitas por um ex-estagiário da agência de que ele está de posse de gravações originais dos primeiros passos do homem na lua.

Gary George, um engenheiro mecânico de 65 anos que era um jovem estudante universitário na época de seu estágio na NASA, afirma que ele comprou as fitas em um leilão de excedente do governo em 1976 por um pouco mais de US $ 200, de acordo com o descrição do item leiloado na Sotheby's.

O item consiste em três bobinas de metal da fita de vídeo quadruplex Ampex 148 High Band de 2 polegadas, cada uma com 45 a 50 minutos de duração.

Independentemente de saber se as alegações de George sobre as fitas perdidas são verdadeiras ou se as fitas são realmente autênticas, a NASA tecnicamente não perdeu nenhuma das imagens da Apollo – apenas as fitas originais com essa gravação. A agência está alegando que as fitas não contêm material que ainda não tenha sido preservado digitalmente.

Mas isso não impedirá os aficionados do espaço de querer alegar que a Nasa "perdeu" as históricas fitas Apollo, que devem ser vendidas por US $ 1 a 2 milhões no próximo aniversário de 50 anos da Apollo 11.

O leilão ao vivo começará no dia 20 de julho às 11h (horário de Brasília).

Siga Passante Rabie no Twitter @passantrabie. Siga-nos no Twitter @Spacedotcom e em Facebook.