Mesmo um pequeno exercício pode ajudar pacientes com câncer a viver mais


Notícias: Mesmo um pequeno exercício pode ajudar pacientes com câncer a viver mais

Quinta-feira, janeiro 10, 2019 (HealthDay News) – O exercício regular antes e depois de um diagnóstico de câncer melhora significativamente as chances de sobrevivência, segundo um novo estudo.

Entre os mais de 5.800 pacientes dos EUA com uma gama de cânceres em estágio inicial a tardio, aqueles que se exercitaram três ou quatro vezes por semana antes e após o diagnóstico tiveram um risco de morte 40% menor do que os pacientes inativos, relataram os pesquisadores.

Mas os ganhos de sobrevivência foram fortes mesmo para pacientes que começaram a se exercitar apenas após o diagnóstico de câncer.

"Pacientes que relataram nunca fazer qualquer tipo de exercício até que eles foram confrontados com um diagnóstico de câncer reduziram o risco de morte em 25 por cento para 28 por cento em comparação com aqueles que permaneceram inativos", disse o primeiro autor Rikki Cannioto. Ela é professora assistente de oncologia no Roswell Park Comprehensive Cancer Center em Buffalo, N.Y.

Os pacientes que se exercitaram uma vez ou duas vezes por semana também tiveram um risco muito menor de morte do que os pacientes inativos, sugerindo que qualquer quantidade de atividade semanal regular é melhor do que nenhuma atividade, de acordo com os pesquisadores.

Os participantes do estudo tinham câncer de sangue ou de cabeça e pescoço, bem como câncer de mama, próstata, pulmão, cólon, rim, esôfago, bexiga, ovário, endométrio, pâncreas, fígado ou estômago. Outros tinham sarcoma ou câncer cervical, tireoidiano, testicular, cerebral ou cutâneo.

O elo mais forte entre exercício e risco reduzido de morte foi visto em oito tipos: câncer de mama, cólon, próstata, ovário, bexiga, endométrio, esôfago e pele, disse a equipe de pesquisa.

Os resultados "solidificam a importância da mensagem de que, quando se trata de exercício, alguma atividade semanal é melhor que a inatividade", disse Cannioto em um comunicado à imprensa em Roswell.

O achado de que exercícios semanais de baixa a moderada estão associados à melhora da sobrevida é particularmente encorajador, disse Cannioto, uma vez que pacientes com câncer e sobreviventes podem ser sobrecarregados pelas recomendações atuais de pelo menos 30 minutos de atividade física diária moderada a intensa.

O estudo foi publicado recentemente na revista Causas e Controle do Câncer.

– Robert Preidt

MedicalNews
Copyright © 2019 HealthDay. Todos os direitos reservados.

FONTE: Roswell Park Comprehensive Cancer Center, comunicado de imprensa