Confiança dos americanos em cientistas segue uma divisão política afiada


Newspaper: A confiança dos americanos nos cientistas segue uma divisão política afiada

Sexta-feira, 9 de agosto de 2019 (HealthDay News) – A confiança dos americanos nos cientistas está em ascensão, mas profundas divergências políticas persistem, revela uma nova pesquisa nacional.

A pesquisa do Centro de Pesquisas Pew, com mais de 4.400 adultos, descobriu que 86% têm pelo menos "uma quantidade razoável" de confiança em cientistas para agir no interesse público. Isso inclui 35% que disseram ter "muita confiança", acima dos 21% em 2016.

Sessenta por cento dos entrevistados também disseram que os cientistas deveriam desempenhar um papel ativo nos debates sobre políticas sobre questões científicas.

Os resultados sugerem que a confiança dos americanos nos cientistas é semelhante à confiança nas forças armadas, mas superior à dos meios de comunicação, líderes empresariais e autoridades eleitas, segundo a Pew.

As conclusões expuseram linhas de falhas políticas significativas em torno do papel dos cientistas nos debates sobre políticas.

Os democratas (43%) eram mais propensos do que os republicanos (27%) a ter muita confiança nos cientistas. Setenta e três por cento dos democratas disseram que os cientistas deveriam desempenhar um papel ativo nos debates sobre políticas, enquanto 56% dos republicanos disseram que os cientistas deveriam estabelecer fatos sólidos e depois ficar de fora da disputa.

Enquanto 54% dos democratas disseram que os cientistas são geralmente melhores que outros na tomada de decisões sobre políticas científicas, 66% dos republicanos disseram que as decisões dos cientistas são as mesmas ou piores que as de outras pessoas.

Percepção de viés também diferiu. Sessenta e dois por cento dos democratas disseram que os cientistas baseiam seus julgamentos apenas em fatos, enquanto 55% dos republicanos disseram que os cientistas têm a mesma probabilidade de serem tendenciosos do que outras pessoas.

A pesquisa se concentrou em cientistas de três áreas (medicina, nutrição e meio ambiente) e seis especialidades. Essas especialidades incluíam pesquisa médica, médicos, pesquisadores de nutrição, nutricionistas, cientistas de pesquisas ambientais e especialistas em saúde ambiental.

Os entrevistados mais conhecidos estavam com o trabalho dos cientistas, quanto mais positivos e confiantes eles eram em relação a isso, a pesquisa descobriu.

Mas muitos são céticos sobre a integridade dos cientistas. Menos de 20% disseram achar que especialistas são geralmente ou sempre transparentes sobre potenciais conflitos de interesse.

E a pesquisa descobriu que os negros e hispânicos eram mais propensos do que os brancos a dizer que a má conduta de pesquisa é um problema "muito grande" ou "moderadamente grande".

A pesquisa nacional tem uma margem de erro de mais ou menos 1,9 pontos percentuais.

– Robert Preidt

MedicalNews
Copyright © 2019 HealthDay. Todos os direitos reservados.

FONTE: Pew Research Center, comunicado de imprensa, 2 de agosto de 2019




SLIDESHOW

As 14 causas mais comuns de fadiga
Veja Slideshow